Dia Internacional da Luz



A luz é a porção visível do espectro eletromagnético. Trata-se de uma onda com comprimento de 400 a 700 nanômetros, que vai do infravermelho ao ultravioleta!


A luz começou a ser estudada no século V a.C. por Pitágoras, que acreditava que ela era emitida por nossos olhos, ao invés de absorvida, que é o que a ciência entende hoje. Já no século X d.C., um dos precursores do estudo da ótica foi Alhazém, considerado um dos pais da ótica dadas as suas inovações, foi um dos precursores do estudo da decomposição da luz, pois afirmou que a luz branca é formada por diferentes cores.


No século XVIII, Maxwell trouxe a teoria de que a luz é composta por duas ondas: uma elétrica e uma magnética (onda eletromagnética), e que ambas as ondas são perpendiculares. Após isso, veio Einstein, em 1913, com dois conceitos muito importantes para o estudo da ótica: o primeiro afirmando que a luz se comporta hora como onda, hora como corpo, e, além disso, nos deu o primeiro conceito do que hoje entendemos como fótons; essa dualidade da ótica é muito importante para o que se entende de agora.


Em 1952, Basov e Prokhorov conseguiram amplificar algumas microondas e esse foi o princípio do LASER, o que eles batizaram como MASER (microwave amplification by stimulated emission of radiation). Em 1957, Gordon Gould patenteou o que hoje conhecemos como LASER (Light Amplification Stimulated Emissions of Radiation). Ou seja, o LASER que conhecemos hoje nada mais é do que uma amplificação da emissão de radiação.


O LASER foi e é um importante avanço na tecnologia, que nos trouxe inúmeros benefícios, entre eles uma melhora significativa na qualidade de vida!


LASER é vida. LASER é DMC.


Feliz dia da luz para todos!