top of page

Osteomielite: quais os tratamentos disponíveis para a infecção?

O método trabalha com a coleta de células-tronco para realizar tratamentos seguros. Entenda mais sobre o OneStep!


O que é a osteomielite?

Antes de mais nada, a osteomielite é um quadro infeccioso que atinge os ossos. Nesse sentido, pode se manifestar devido à presença de bactérias, micobactérias ou fungos. Inclusive, o agente causador da infecção determina qual a melhor via de tratamento para os pacientes.

Normalmente, a osteomielite acomete um organismo que tenha sido exposto a situações, como:


✔ Fratura exposta

✔ Implantação de prótese

✔ Cirurgia ortopédica corretiva

✔ Ferimento por objeto perfurante contaminado

✔ Feridas na pele que se aprofundam nos tecidos moles adjacentes


Além disso, a doença pode ter origem a partir da contaminação do sangue pelo agente infeccioso. A tuberculose, por exemplo, é uma condição que tende a facilitar esse processo.


Classificações da doença

A osteomielite é classificada de acordo com o tempo de diagnóstico. Dessa maneira, a forma aguda diz respeito ao quadro identificado nas 4 primeiras semanas decorrentes da infecção.

Já quando os pacientes permanecem com a doença por mais de 6 semanas ou há formação de abscesso, a osteomielite torna-se crônica.

Apesar de alguns sintomas serem bastante parecidos com os do câncer ósseo, a osteomielite não é um tumor maligno. Há alguns casos raros da doença que evoluem para um quadro cancerígeno. No entanto, esse processo é lento, além de que o câncer ósseo não apresenta recorrência significativa, correspondendo apenas a 1% de todos os tipos de câncer.



Quais os sintomas da osteomielite?

Primeiramente, vale ressaltar que a doença é silenciosa em alguns casos, assim como seus sinais são confundidos com outros problemas. Consequentemente, o diagnóstico da infecção pode ser tardio, contribuindo para o seu agravamento.

Nos quadros sintomáticos, é possível listar manifestações de:


✔ Dor

✔ Vermelhidão

✔ Calor local

✔ Sudorese

✔ Calafrios

✔ Mal-estar

✔ Febre

✔ Náusea

✔ Vômito


Ao mesmo tempo, nos casos de osteomielite crônica, os pacientes apresentam saída de secreção em orifícios e úlceras na pele.



Afinal, como tratar o problema?

Quando a osteomielite é detectada no início, o objetivo do tratamento é evitar a progressão da infecção. Logo, caso tenha sido provocada por bactérias, são recomendados antibióticos de amplo espectro.

Por outro lado, quando fungos são os agentes causadores, há prescrição de medicamentos antifúngicos.

O avanço da infecção exige algumas medidas mais invasivas, como limpeza cirúrgica da área afetada, remoção de parte do osso e desbridamento. Se tais intervenções não forem suficientes, pode haver encaminhamento para amputação do membro com o intuito de evitar que outras regiões sejam atingidas.

Aliás, esse procedimento também é comum nas situações em que a osteomielite evolui para o câncer ósseo.


Uso do Biossilex no tratamento de osteomielite

Entre os recursos para a recuperação dos pacientes, o Biossilex se posiciona como uma das vias mais inovadoras.



Aliás, ele é o único biovidro desenvolvido para regeneração óssea de alta bioatividade da América Latina.

O produto contribui para a formação de um novo tecido ósseo. Ademais, evita a evolução da doença ao inibir o crescimento das principais bactérias comuns a esse tipo de infecção.


Se você recebeu diagnóstico de osteomielite, converse com seus médicos sobre a possibilidade de tratar a infecção com o Biossilex. A equipe da DMC está à disposição para tirar dúvidas na aba “contato”.




Comentários


bottom of page